BMW ambiciona ter 1 Milhão De Veículos plug-in na estrada até 2021

O mês de setembro tem sido duro para Elon Musk com o lançamento do Porsche Taycan, mas agora parece que vai ficar ainda pior ao saber que ele vai ter a BMW para lidar no curto prazo.

A BMW pretende agora ter mais de 1 milhão de veículos elétricos de plug-in na estrada até 2021, de acordo com a InsideEVs. Atualmente, a empresa está a aproximar-se de 500.000 PHEV e BEVs vendidos e deve superar esse número nos próximos meses.

O seu novo objetivo de 1 milhão de VE vendidos foi anunciado pelo diretor-geral da empresa, Oliver Zipse, no “Frankfurt Motor Show” de 2019. No programa, alegou que a BMW já é a empresa de ligação mais importante da Alemanha e que 3/4 das vendas da empresa na Noruega são de plug-ins.

BMW na vanguarda

Zipse afirmou:

“Até o final de 2021, pretendemos ter um total de um milhão de veículos eletrificados nas estradas. Já estamos na vanguarda da eletromobilidade. Até à data, nenhum fabricante forneceu aos clientes na Alemanha mais automóveis elétricos do que o BMW Group. Na Noruega, três em cada quatro veículos novos do BMW Group vendidos têm um trem de tração elétrica.”

A empresa planeia atingir sua meta atualizando toda sua linha de VE e introduzindo vários novos modelos de VE. A empresa planeia um total de 25 modelos de VE disponíveis até 2023. A BMW prevê que mais de 50% das novas vendas de automóveis premium na China serão de veículos elétricos em 2030 e que, na Europa e nos EUA, a quota de veículos BEV no total atinja cerca de 25%.

Zipse continuou:

“Olhando para a próxima década, a Zipse espera que a eletromobilidade se desenvolva a diferentes velocidades em todo o mundo – devido às diferenças em infraestrutura, perfis de direção de clientes e estruturas políticas. De acordo com as previsões do BMW Group, a procura dos clientes deve garantir que mais de 50% dos novos registos de veículos no segmento premium da China serão veículos exclusivamente elétricos a bateria (BEV) em 2030. O número para a Europa será apenas cerca de metade desse número. Os EUA, o segundo maior mercado mundial de veículos, estarão aproximadamente no mesmo nível que a Europa”.

BMW a hidrogénio

A empresa também vê o hidrogénio como uma opção. Apresentou o carro de desenvolvimento BMW i Hyrogênio NEXT e fez alusões a testes potenciais desses veículos por volta de 2022.

Zipse concluiu:

“A tecnologia da célula a combustível de hidrogénio pode ser uma solução real, especialmente para longas distâncias. O Grupo BMW espera que a procura por essa tecnologia aumente na segunda metade da próxima década e lançará uma frota de testes de veículos de célula a combustível em 2022. A empresa apresentará o veículo de desenvolvimento BMW i Hyrogénio NEXT no IAA deste ano.”

Sobre João Mendonça 5 artigos
O portal de referência da actualidade para a geração millennial

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.